quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Resenha: Reconstruindo Amelia - Kimberly McCreight - Editora Arqueiro



Reconstruindo Amelia
Autora: Kimberly McCreight
Editora: Arqueiro
Categoria: Policial / Drama
ISBN: 978-85-8041-285-7
352 Páginas
1º Edição


Sinopse


“Mistura perfeita de história policial com drama de relacionamento, Reconstruindo Amelia deve ser saudado como um dos melhores livros do ano.” – Entertainment Weekly Você conhece a pessoa que mais ama no mundo? Kate Baron achava que sim até receber a devastadora notícia de que Amelia, sua filha de 15 anos, cometeu suicídio pulando do telhado do colégio particular onde estudava. Poucos dias depois, entretanto, uma mensagem anônima em seu celular revela que a morte de sua filha talvez não tenha sido da maneira que as autoridades alegaram. Amelia pode ter sido assassinada? Como advogada, Kate está determinada a descobrir a verdade e, para isso, mergulha no passado da filha, recolhendo cada fragmento de e-mail, cada linha dos textos do blog, cada atualização de status do Facebook. Sempre um passo atrás da verdade, ela descobre um lado de Amelia que nunca imaginaria que existisse. Este impressionante romance de estreia vai além de uma história sobre segredos e mentiras. Narra a busca de uma mãe tentando reunir cada detalhe possível para reivindicar a memória da filha que não pôde salvar.


Minhas Impressões


“Reconstruindo Amelia” da autora Kimberly McCreight é um livro surpreendente regado a muito suspense e drama! Eu adorei! Envolvente do início ao fim! 

Amelia era uma garota de 15 anos de idade, inteligente, bem comportada, estudiosa, com poucos amigos e que sonhava ser escritora. Amelia estudava no renomado colégio Grace Hall. Sylvia era a melhor amiga de Amelia e eu não achei que tivessem muito em comum. Sylvia é uma garota bem popular e tem a fama de ser vadia e, a meu ver, Amelia merecia uma amiga melhor. Por diversas vezes eu não gostei da forma como Sylvia tratou Amelia. Talvez exatamente por isso Amelia troque correspondência com Ben, um garoto que ela não conhece pessoalmente, mas que, a meu ver, é um amigo muito melhor que Sylvia. 

Kate é a mãe de Amelia. Uma advogada de sucesso e que por conta do trabalho é um pouco ausente na vida da filha. Porém mãe e filha se dão muito bem e passam deliciosos momentos juntas, mesmo que esses momentos sejam escassos. 


"Minha mãe era tudo que eu tinha e não ficava muito em casa, mas o tempo que passávamos juntas era sensacional e, quando minha mãe não estava, eu sabia que ela gostaria de estar. Às vezes discutíamos por bobagens, mas eu sempre soube que ela me amava. Eu sabia de verdade." 


A trama começa dando ao leitor um bem apanhado de como são as coisas em Grace Hall e logo em seguida Kate recebe o telefonema do colégio informando que sua filha foi suspensa. Kate se dirige ao colégio e lá descobre que sua filha estava morta: Amelia se suicidou logo após a suspensão por não receber bem a punição. 

Acompanhamos a vivência do luto de Kate e isso mexeu muito comigo. Apesar de ser uma mãe ausente ela amava incondicionalmente sua filha. Kate foi mãe jovem, criou a filha sozinha e até seus pais se afastaram dela pela decisão em levar a gravidez adiante. Achei Kate uma mulher de fibra!! 

Assim como Kate, o leitor se questiona, do porque uma menina como Amelia ter tirado a própria a vida. E por diversas vezes, tanto Kate como nós leitores, ficamos muito confusos, devido aos indícios que são apresentados. Será que Kate realmente se matou ou foi brutalmente assassinada? Muitas reviravoltas! 

Kate recebe algumas intrigantes mensagens e começa investigar a vida de Amelia nos meses que antecederam a tragédia. Descobre algumas coisas que não imaginava estar acontecendo. Descobre que ser uma boa mãe e prover tudo para Amelia pode não ter sido exatamente o que a garota precisava. 


“Amelia não vai ter menos só porque eu sou sozinha. 
Não agora. Nem nunca” 


A trama é muito bem trabalhada pela autora e os capítulos são intercalados. Temos capítulos em terceira pessoa com a visão de Kate que investiga e vai atrás de todas as informações possíveis sobre os últimos acontecimentos com sua filha. E temos capítulos em primeira pessoa com a visão de Amelia, que deixou muitas coisas registradas em blog, no Facebook e em mensagens trocadas no celular. A autora aborda temas conflitantes: bullying, homossexualismo, preconceito, relação entre pais e filhos e o amor. Personagens palpáveis e cenários contemporâneos e bem realistas. Mistério, sensibilidade e um final brilhante, surpreendente e que foge ao clichê dos livros do gênero! 

A editora Arqueiro como sempre não deixa por menos a apresentação do livro! Capa e a diagramação caprichada completam o livro. Livro indicado para leitores ávidos por suspense, drama e intricados quebra-cabeças que podem acontecer com qualquer pessoa!

2 comentários:

Lia Christo disse...

Oi Gabi, adorei sua resenha.
Já faz algum tempo que li este livro, e mesmo sabendo que o desfecho não seria o melhor para Amélia, pois ela já estava morta, gostei muito do livro. Um livro bem escrito e que nos deixa refletindo sobre a história por um bom tempo.
Bjus
Lia Christo
www.docesletras.com.br

kênia Candido disse...

Oi Gabi.
Livro bem interessante e sua resenha deixou minha curiosidade bem maior em querer ler este livro. Está anotada para minha listinha de desejados.

Bjos e sucesso.

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas ILUSÕES!

 
Copyright 2009 Ilusões Noturnas