sábado, 11 de outubro de 2014

Resenha: Azul da Cor do Mar - Marina Carvalho - Editora Novo Conceito



Azul da Cor do Mar
Autora: Marina Carvalho
Editora: Nova Conceito
Categoria: Romance
ISBN: 978-85-8163-373-2
335 Páginas
1º Edição – 2014

Sinopse

ACASO, DESTINO ou LOUCURA?

No caso de Rafaela, pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível. Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A ideia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida.

Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado.

O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo. Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego.

Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão.


Minhas impressões

Para falar a verdade acho que esse é o primeiro livro brasileiro que leio (tirando os que eu fui obrigada pela escola, lógico – que eu não lembro de muitas coisas, pois na época meus objetivos eram outros ahuahauh e sei que não muito maduros).


Primeiro tenho que dizer que Azul da Cor do Mar foi um presente da minha friend linda, a Gabi (isso mesmo – a daqui do Blog ahahahha) – eu não tinha intenção nenhuma de lê-lo, e ela muito gentilmente disse-me que sabia que eu ia adorar e, simplesmente, me enviou. Hahahahaah


Confesso que adorei o livro!!! Muito!!! E uma das coisas que me fiz ficar encantada com ele é a forma da escrita da Marina Carvalho, e o fato de ter visto POUQUÍSSIMOS erros (o que tem sido uma raridade nos livros, ultimamente).

Ahhh.... o fato de se passar em uma cidade que eu “conheço” também foi muito legal. E o conheço está estre aspas, pois apesar de eu ir lá pelo menos 2 vezes ao ano (motivos profissionais), não é um lugar que eu viva passeando, ou seja, que eu REALMENTE conheça, mas, apesar disto, eu acho a cidade suuuuuuper linda!!!!

AMEI os personagens principais, e os secundários também. Não posso negar que depois que comecei a ler o livro ele se tornou um vício hahahah Não conseguia deixar de querer saber o que aconteceria; consequência: li em menos de 2 dias :x

A única coisa que não me encantou na história foi o fato de o “mistério” ter sido bem fácil para o leitor identificar logo no início, mesmo que para os personagens do livro ele só tenha sido desvendado no final – mas isso não quer dizer que a ansiedade para descobrir o que iria acontecer a cada virada de página diminuiu – o que, lógico, não aconteceu hahahahahah


É impossível não ler o título, e o livro em si e não lembrar da canção do eterno Tim Maia, que tem o mesmo nome: Azul da Cor do Mar.



Como li o livro tem um tempo, e infelizmente não lembro de uma parte específica para poder transcrever para vocês, eu escolhi na sorte, e confesso que AMEI, a aleatoriedade não poderia ter sido melhor!!!

 “- Eu não quero morrer, seu policial! Só tenho vinte e um anos, tenho uma vida inteira pela frente. Preciso fazer tanta coisa ainda... – Olhei para o céu e comecei a divagar. – Nunca fui à Europa; aliás, nunca saí do Brasil, nem para ir à Argentina. Nunca namorei sério, nem beijei um homem com paixão. Consequentemente, jamais perdi o fôlego por alguém. Quero viver isso, com todas as minhas forças!
- Senhorita...
- Não. Ainda não terminei. Doutor Andrezinho...
- É Andreoli – ele me corrigiu, com um leve traço de humor na voz.
- Doutor Andreoli, minha vida, até agora, foi tão banal! Não escrevi um livro, não tive filhos... Nunca plantei uma árvore sequer. Não peregrinei pelo caminho de Santiago de Compostela, nunca fiz penitência na quaresma e não visitei o santuário de Nossa Senhora de Aparecida.
Voltei a soluçar, agora mais alto.
- Estou brigada com uma amiga por um motivo frívolo. Ainda não assisti a peça O Fantasma da Ópera, a original, em Londres. Sou a única filha no meio de três homens, e meus pais vão ficar devastados se eu for assassinada hoje. Além disso, por mais que eu me envergonhe de confessar, eu não queria morrer sem ter feito... eh... sem ter feito... amor pelo menos uma vez. Por isso, senhor policial, eu lhe imploro: solte logo a porcaria desse tal de Nem Preto e me tire daqui.” – páginas 254/255


Para finalizar, suuuuper indico o livro! Tenho certeza que quem ler não se arrependerá, muito pelo contrário, vai se APAIXONAR pelo livro – assim como eu!!!!



6 comentários:

Biazinha disse...

Ainda não li nenhum livro da Marina Carvalho,mas fiquei intrigada com a sua resenha,parece ser um livro fofo e que conquista nas primeiras páginas,mesmo com o mistério que você citou....

Tenho ele aqui e em breve vou me jogar nele.

bjsss

Apaixonadas por Livros

Paloma Casali disse...

Biaa...tenho certeza que você irá gostar!!!!
eu adooorei mto mto mto!!!!
e a questão do mistério...Não influencia em quase nada na dinâmica da leitura!
Depois me conte o que achou!
Beijossss

Lia Christo disse...

Oi Paloma, eu já te disse que gosto muito do jeito que você resenha? kkkkk
A maneira como você fala dos livros, nos apresenta a eles, é muito legal.
Eu não tenho este livro, mas ele já está anotado na minha imensa lista de desejados.
Eu Simplesmente Ana da Marina Carvalho e gostei muito. Quero conferir todos os livros dela.
Beijos.
Lia Christo
www.docesletras.com.br

Lay Almeida disse...

De fato Papy, o mistério em si foi fácil de deduzir, mas a escrita da Marina é muito, muito boa. Tenho certeza de que também irá adorar os outros livros dela, bem como tantos outros nacionais que têm me encantado. É maravilhoso ver a literatura nacional com novos talentos despontando!
Beijinhos
De Tudo um Pouquinho

Paloma Casali disse...

Liiiiaaa....obrigada!!!!
Andei sumidinha, mas ler seu comentário dá vontade de só viver escrevendo resenhas hahahahahah
eu AINDA não li Simplesmente Ana, mas tenho muita vontade.
e assim que você ler Azul da Cor do Mar me conte o que achou!
beijossss, linda

Paloma Casali disse...

Layyyyyy sua linda!!!!!
Estou entrando nesse mundo de nacionais devagarzinho, mas estou hahahahah
beijosss

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas ILUSÕES!

 
Copyright 2009 Ilusões Noturnas