segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Review: Série OUTLANDER



Outlander
Idioma: Língua inglesa
Criador: Ronald D. Moore
Gêneros: Fantasia, Romance, Ficção científica, Drama


Baseada: nos livros de Diana Gabaldon


Sinopse

A inglesa Claire Randall, enfermeira durante a Segunda Guerra Mundial, viaja com seu marido Frank à Escócia para uma reaproximação após anos separados pela guerra. Entretanto, Claire descobre-se sozinha no ano 1743 pouco após a chegada, durante os levantes jacobitas. Nesse ambiente, ela conhece o jovem guerreiro escocês Jamie Fraser e Jonathan Randall, antepassado de Frank e capitão inglês.


Minhas impressões

Confesso que demorei a me render a série, e mais ainda ao livro (vou ler assim que chegar), mas como sou um pouco, e SÓ um pouco curiosa, não resisti ver tantos comentários positivos e, digamos, até provocadores, no Facebook – lógico que assisti os 8 capítulos da 1ª temporada em menos de dois dias, e fiquei com desejo de quero mais, e rápido, por favor.

A série tem muitos detalhes históricos (o que eu amo), que a deixa muito rica, além de incitar a curiosidade dos telespectadores. Sem falar nas paisagens encantadores, das épocas lindas (tenho certeza que nasci no século errado hahahaha).

Eu estava resoluta de que não leria o livro, mas quando eu estava assistindo o episódio 5, eu não resisti e o comprei, pois se a série é tão boa, o livro deve ser melhor – e lógico, eu não poderia perder uma leitura excelente – estou desesperada esperando que a Saraiva entregue logo (contando os minutos).

Como em qualquer outra resenha, eu não vou ficar aqui falando da série em si, e sim o que eu achei e o que me levou a gostar tanto dela, como diz o tópico: “minhas impressões” (sei que é um pouco pretencioso da minha parte, mas se eu ficar discorrendo sobre a série, contarei o melhor dela, o inesperado, a surpresa).


Claire, personagem principal, é uma mulher forte, guerreira, e eu adoro mocinhas assim, que não têm frescuras, como ela mesmo diz em um dos episódios, que não desmaia tão fácil. Ela é transportada para um outro tempo, dois séculos antes do seu presente. Preciso dizer que eu estou morrendo para saber o que irá acontecer: se ela volta para o presente, para o marido dela; ou se ela ficará no passado.





Jamie é lindo, aquele cavalheiro dos sonhos de qualquer pessoa (eu sou qualquer pessoa, só para ficar claro) – forte, educado, corajoso, espirituoso, inteligente, protetor.  Acho que a participação dele na 2ª parte vai ser mais forte do que nesta, mas mesmo assim foi excelente, fora que ver o bumbum dele não foi nenhum sacrifício... ahhh E confesso que o kilt (roupa tradicional masculina na Escócia - uma saia masculina, pregueada na parte de trás, trespassado na parte da frente, de comprimento da cintura até os joelhos e que não usa cueca *-*) deixou ele bem sensual!




Tenho que dizer que eu também gostei muito do marido de Claire, o Frank, mesmo ele não aparecendo tanto como eu gostaria, no papel de Frank - fiquei muito muito curiosa pra saber o que estaria acontecendo com ele enquanto Claire estava 2 séculos antes do seu tempo.  Mas mesmo com pouca participação na série, ele é essencial, e eu estou desejando que na próxima temporada ele apareça muito muito.

Achei que faltou mostrar uma química maior entre o casal, mas nada que influencie na nossa percepção de que o amor deles é verdadeiro.
Obs: lembrando que o ator que representa o Frank, é o mesmo que faz o papel do Black Jack Randall.


Difícil eu dizer que eu tenho um preferido entre os dois, Frank ou Jamie, cada um tem suas particuliaridades. E um dos motivos que resolvi ler o livro foi para conhecer mais cada um.









Lógico que eu não poderia deixar de expor uma foto de um dos lugares mais comentados na série, e onde ocorre a magia de viajar no tempo, Craigh na Dun – lugar que eu estou louca para descobrir mais sobre.




Para finalizar, segue um quadro com as fotos, nomes dos atores, e nomes dos personagens principais da 1ª temporada, mas, claro, que preciso dizer que os personagens secundários são excelentes e deixam a série ainda melhor.


Tenho certeza de que quem já assistiu a série está que nem eu, super mega ultra ansiosa para que seja lançada a 2ª parte e a 2ª temporada, e quem não assistiu não faz ideia do que está perdendo – assista o mais rápido que conseguir. Só tem um problema: o vazio que fica depois que a série acaba (o que ocorre só com as melhores coisas, e lógico que com Outlander não seria diferente).

Ahh... não podia deixar de falar o quanto eu estou apaixonada pela música da série – não canso de ouvir:




Sing me a song of a lass that is gone
Say, could that lass be I?
Merry of soul she sailed on a day
Over the sea to Skye

Billow and breeze, islands and seas
Mountains of rain and sun
All that was good, all that was fair
All that was me is gone

Sing me a song of a lass that is gone
Say, could that lass be I?
Merry of soul she sailed on a day
Over the sea to Skye

Cante-me uma canção de uma moça que se foi
Diga que a moça pode ser eu
Feliz de espírito, um dia ela navegou
Do mar para o céu

Ondas e brisas, ilhas e oceanos
Montanhas de chuva e sol
Tudo que era bom, tudo que era belo,
Tudo que eu era desapareceu

Cante-me uma canção de uma moça que se foi
Diga que a moça pode ser eu
Feliz de espírito um dia ela navegou
Do mar para o céu



4 comentários:

Bibi Santos disse...

Não gosto do Frank, e não aceito que vc torça por ele... rum!

Paloma Casali disse...

hauhauhauahauhauah eu não disse que torcia!!!!! e essa opinião foi baseada antes de ler o livro, e, logicamente, antes de sair o resto da série.
Mas, se a pessoa se colocar no lugar dele, dá uma pena ver alguém atras de uma pessoa que ama,e não saber nada a respeito - se ta viva, morta - acho que foi mais por isso que me nutri certo apoio à ele.

Andrea Wigner Wainchtock disse...

Adorei a crítica, sou fã da série e apaixonada pelo livro. Apenas uma informação sobre a música: Skye não é céu em inglês, mas uma ilha da Escócia. Bjs

Paloma Casali disse...

Ooi Andrea....fiquei feliz de ter gostado do review. Apesar de ter mudado um pouquinho de ideia em relação a determinadas coisas, pois assisti a serie antes de ler o livro.
Obrigada pela informação. Eu não sabia hahaha peguei a esta tradução de um dos episódios legendados que assisti.
beijosss

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas ILUSÕES!

 
Copyright 2009 Ilusões Noturnas