sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Resenha: Doce Entrega - Maya Banks - Editora Figurati



Doce Entrega
Autora: Maya Banks
Editora: Figurati
Categoria: Romance / Erótico
ISBN: 978-85-6787-114-1
352 páginas
1ª Edição - 2014


Sinopse


O policial Gray Montgomery tem uma missão: achar o homem que matou seu parceiro e fazer justiça. Ele, então, encontra uma ligação entre o assassino e Faith – e se Gray precisa se aproximar dela para pegar o assassino, que seja. Faith é doce e feminina, tudo o que Gray deseja em uma mulher. Porém, ele suspeita que ela o está enganando. Quanto a Faith, sem chance de ela permitir que um homem mande na relação. Ou será que há? Faith vê em Gray o homem forte e dominante de que precisa, mas ele está determinado a não sentir nada por ela. No entanto, ela está determinada a se entregar ao homem certo, e Gray pode ser esse homem. Mas encontrar o criminoso é a prioridade de Gray – até Faith ser ameaçada e ele perceber que fará qualquer coisa para proteger a garota.


Minhas Impressões


Mais um romance erótico do mercado editorial... Mais um romance erótico da autora de sucesso Maya Banks. Ler os livros de Maya Banks e gostar não é para qualquer leitor. Por mais que você goste de romances cheios de sensualidade, erotismo e descrições calientes do que acontece entre os protagonistas, pode acontecer de não curtir os livros da Maya Banks. Eu, por exemplo, não gosto de algumas práticas sexuais que muitos dos protagonistas da autora são adeptos. Porém gosto bastante da escrita da autora, da forma como ela descreve as cenas, do pano de fundo de seus livros e até mesmo dos sentimentos dos casais protagonistas. Então, qualquer livro e série da autora lançados por aqui eu irei ler e é quase certeza de que irei curtir a leitura, mesmo desaprovando algumas práticas dos casais envolvidos. Para alguns leitores entenderem o que eu quero dizer: adoro os livros da Maya Banks, mas não suportei nem metade do primeiro livro da trilogia “Peça-me O Que Quiser” da autora Megan Maxweel. Então, se você nunca leu nada da autora Maya Banks e quer começar a ler esteja preparado para encontrar um pouco de tudo no que diz respeito ao ato sexual. 

Dessa vez eu vim contar a vocês o que achei de “Doce Entrega”, livro um da série “Sweet”. A série possui seis livros lançados no exterior e é bom que seja lida na sequência, pois as histórias estão interligadas e todos os personagens aparecem em todos os livros. Por enquanto, aqui no Brasil, só temos o primeiro livro que foi lançado recentemente pela editora Figurati. 

Não é o primeiro livro que leio da autora, então eu sabia o que iria encontrar pela frente. Mas, logo de início, fui surpreendida pelo enredo usado por Maya Banks. Dessa vez eu estava lendo um romance erótico mesclado com suspense policial. Fui conquistada pela história logo nas primeiras páginas. 

Gray Montgomery é um policial correto de Dallas que vê sua vida e seu trabalho virarem de cabeça para baixo quando seu parceiro de trabalho, Alex, é brutalmente e covardemente assassinado. 


O pai de Alex faz uma investigação paralela e consegue algumas informações que podem levar até o assassino de seu filho. Ele pede a ajuda de Gray para que a justiça possa ser feita. É assim que Gray vai parar em Houston para checar as pistas encontradas pelo pai de Alex. 

Em Houston, graças a alguns contatos do pai de Alex, Gray começa a trabalhar na empresa de segurança de Pop Malone. Lá ele conhece Faith, filha adotiva de Pop e secretária na empresa. Conhece também Connor, Nathan e Micah, agentes de segurança na pequena empresa. 

Faith é uma garota simpática, bonita e meiga, com um passado triste, mas que encontrou alegria e estabilidade de vida quando foi adotada por Pop e veio morar em Houston e trabalhar para ele. Faith só não é muito feliz no amor e nem sabe direito o que quer para si quando o assunto é sexo. 

Desde o início a atração entre Gray e Faith é latente e palpável. Mas Gray não deve se envolver com Faith, porque isso pode comprometer o objetivo que o levou até Houston. Mas Gray precisa se manter próximo a Faith para observar e chegar até o suposto assassino de Alex. Ao que tudo indica Faith tem ajudado financeiramente a mãe, uma mulher marginalizada, que pode estar envolvida amorosamente com o possível assassino de Alex. 


Mas Gray tem sangue quente correndo nas veias e é um homem justo, leal e com sentimentos. Quanto mais tempo ele passa com Faith e os demais, mais ele se surpreende e se envolve. Faith é inocente e está sendo usada pela mãe. Nem mesmo Pop sabe que sua filha adotiva está correndo um sério perigo. 

Além de todo drama e suspense que envolve Faith e sua família existe no coração da garota um drama pessoal. Ela precisa se descobrir, precisa entender o que quer e o que procura nos homens e em seus relacionamentos.


“-Não quero que uma mulher que esteja comigo se torne um fantoche sem vontade, como também não quero me transformar nisso. Só uma mulher muito especial se submete a um homem e ainda conserva tudo que a faz forte e única. Ela mesma.” 


Em suas andanças a procura de o que pode acender a chama da paixão, Faith percebe que ela procura um homem que possa assumir o controle do relacionamento e da vida do casal. Ela quer um homem que tome sem pedir, que cuide dela e de todas as suas necessidades físicas, emocionais e materiais, mas que ao mesmo tempo também se permita ser cuidado e satisfeito. Gray é exatamente este homem. E Faith é exatamente o tipo de mulher que Gray sempre procurou para si: ao mesmo tempo frágil e forte, tímida e audaciosa, carente e segura de si... 


A trama gira em torno da descoberta do assassino de Alex e da descoberta do amor e paixão de Gray e Faith. E ao que tudo indica ser bem sucedido em sua missão pode ser a perdição e a ruína da felicidade no amor que ambos desejam e não esperavam encontrar naquelas circunstâncias. 


“-Existem algumas coisas que você precisa entender, Faith. Se seguirmos com isso, vou estar no controle. Completamente. Não há palavras de segurança, nem encenação, nem livros de estilo para ler. Isso tudo é bobagem. Nunca vivi de acordo com as regras de outra pessoa, e certamente não vou me enquadrar na lista de um bando de criadores de estilo pregando o que as pessoas devem e não devem fazer, impondo suas diretrizes. Se é isso que espera é melhor desistir agora, porque o que vou exigir de você não tem nenhuma semelhança com o que um bando de fingidores faria em um joguinho sexual.” 


Suspense policial, romance, submissão sexual e o polemico BDSM fazem parte da trama. A autora se concentra nesses quesitos, mas apresenta os demais personagens e suas personalidades. E nenhum personagem fica deslocado na história e no pano de fundo explorado. Uma história com enredo realista, empolgante, envolvente e que foi muito bem explorado pela autora. Personagens cativantes e completos. 

E mesmo o livro possuindo um desfecho concreto para a história apresentada, sem nenhuma ponta solta, fica o gancho perfeito para a continuação da série: o gostinho de quero mais e o desejo de saber como cada personagem apresentado vai construir a sua vida e desenvolver a sua história. 

Leitura rápida, agradável e com narrativa em terceira pessoa. A editora deixou um pouco a desejar na escolha da capa, mas a tradução, revisão e diagramação estão muito boas.

11 comentários:

Paloma Casali disse...

Não sou muito fã de suspense hauahuaha alias, não sou fã de jeito nenhum, mas preciso dizer que fiquei muuuuito curiosa sobre esse livro, e estou pensando em acrescentá-lo à minha lista de leitura ahuahuhauahuah
excelente resenha!!!!
Gabi...eu não achei a capa tão feia n, sérioo!! hauhauhauha
beijos

Taynara Freitas disse...

Olá!
Poxa, olha que coincidência: hoje mesmo eu comentei numa resenha de um livro da Maya Banks, eu adoro a escrita dela, completamente perfeita, mas suspense e investigação não é bem pra mim.
A editora poderia ter caprichado um pouco mais na capa realmente, mas essa não é das piores, vai por mim, rsrsrs
Beijão, sucesso!
Taynara Freitas
http://blogeternoencanto.blogspot.com.br/

Lia Christo disse...

Oi Gabi, que resenha maravilhosa amiga. Completa, empolgante, e sem entregar todo o ouro.
Eu amo a Maya Banks. Adoro seus livros, mesmo não gostando de certas práticas como você bem falou.
Sou doida pra ler esta série. E depois de ler sua resenha, preciso pra ontem...
Bjus
Lia Christo
www.docesletras.com.br

Bibi Santos disse...

Suspiros... já quero esse macho!

Sílvia Lima disse...

E lá vamos nós, e lá vamos nós, e lá vamos nós!
Adoro suspense/romance policial e certeza que essa série está na minha listinha de leitura. Sua resenha foi ótima e me deu mais vontade de ler.
Será que vou trocar de amante literário?

Beijos

Maraíse de Almeida disse...

Série maravilhosa! E resenha feita perfeitamente destacando os pontos principais desse livro e do inicio da serie! Parabéns Gabi!!!

paros28 disse...

Adquiri esse livro porque você me falou que tinha gostado. Gosto da Maya Banks mas ela tem problemas com o número 2, só gosta de 3 pra cima. E não li a resenha, porque não gosto de texto de baixa qualidade técnica kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk mas concordo com você quando falou que ela escreve bem, porém tem algumas coisas que realmente gera um certo desconforto, principalmente nas calcinhas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Paloma Casali disse...

Crises de risos com o comentário de Pati hahahhahahaha

Laganowski disse...

E vou rir Patthy, para não chorar de dor... Hahahahaha

Nadja iara S disse...

Eu amei sua resenha...não vejo a hora de ler Doce Entrega. Gosto das historia de Maya, e essa me parece divina e envolvente!

Biazinha disse...

Eu estou com você em relação a ler tudo o que a autora Maya banks escreve,e Doce entrega cm toda certeza será o próximo da minha lista,eu amo a maneira como ela permeia ertismo com tantos outros temas e se sai muito bem nisso.

Amei o ator que você escolheu para o protagonista.

bjsss

Apaixonadas por Livros

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas ILUSÕES!

 
Copyright 2009 Ilusões Noturnas