terça-feira, 2 de maio de 2017

Resenha: Sissi, A Imperatriz Solitária - Allison Pataki - Editora Gutenberg

Sissi

Sissi, A Imperatriz Solitária
Autora: Allison Pataki
Editora: Gutenberg
Categoria: Romance Histórico
ISBN: 9788582354087
416 Páginas
1ª Edição - 2016

Sinopse

A “Rainha Encantada”, a mulher mais linda do mundo: a figura da Imperatriz Elisabeth da Áustria-Hungria, carinhosamente chamada de Sissi, sempre desperta fascínio e comoção por onde passa, mas sob tanto deslumbramento vive uma mulher muito mais complexa, que se sente sufocada pelo casamento turbulento e pelos rigorosos protocolos que ditam a vida na corte.

Casada com o Imperador Franz Joseph, amada e odiada por seu povo, Elisabeth é uma das mulheres mais poderosas e influentes do mundo na Viena de meados do século XIX, onde os luxuosos salões do Palácio de Hofburg fervilham não só com valsas imperiais, champanhe e assuntos de Estado, mas também com tentações, rixas e desavenças acirradas.

Espírito livre e sensível, Sissi só encontra paz quando vai para longe das intrigas palacianas e, assim, nasce uma chama que a consumirá por toda a vida: a paixão pelas viagens, que a leva para lugares remotos, onde pode cavalgar livremente e interagir com plebeus.

Mas a vida de um monarca não pertence a ele mesmo, e sempre que o dever se impõe à liberdade de escolha, Sissi é obrigada a voltar à reclusão de seu círculo social, rodeada de fofocas, inveja e tristeza. Grande parte da excelente imagem mundial da Áustria-Hungria depende do carisma de Sissi, e ela precisa fazer a sua parte para salvar o Império. Mas, no final, ela poderá salvar-se?





"Onde eu não estou, aí reside a felicidade."
Heinrich Heine, Poeta favorito de Sissi - P.111

Ao final de um livro sempre ficam algumas impressões e sentimentos; alguns deixam saudade, outros vão tarde, e têm aqueles que afundam o leitor em uma ressaca literária - esse é o caso de Sissi - A Imperatriz Solitária.


"- Minha Rainha. - Ele atravessou o hall até o primeiro degrau da escada. Andrássy sempre usava o título húngaro de "rainha", em vez do austríaco "imperatriz". Ela pertencia ao país dele. Sissi amava isso." - P. 31


Eu não conhecia a história da Sissi, e me surpreendi com a leitura. A autora Allison Pataki desenvolveu um trabalho fascinante. Ao final do livro tem o tópico "Observações da Autora sobre a História", o que tornou a experiência da leitura ainda mais incrível, pois vi que foram feitas poucas adaptações, sendo assim, as impressões que tive sobre Sissi foram todas baseadas na realidade.



Para quem gosta de romances históricos, livros baseados em fatos reais e drama, Sissi é um prato recheado de tudo isso. Um livro intenso, carregado de emoções, cultura, história e comportamento humano. Um livro para deixar o leitor angustiado e ao mesmo tempo em paz. Um livro para surpreender. Um livro que consegue fazer o leitor amar e odiar ao mesmo tempo o mesmo personagem.

Sissi foi uma mulher forte, linda, vaidosa, encantadora, envolvente, e, em contrapartida, egoísta, depressiva e solitária. Ela roubava a cena e a atenção de quem estivesse a sua volta. Uma apaixonada por cavalos, verdadeira amazonas. Uma mulher que conseguia revolucionar quando queria, mas que preferia se manter distante do poder que estava ao seu alcance para evitar embates.

"Mais abaixo na página: Quando eu tentei elogiar Helene, destacar sua virtude, seu intelecto e seu corpo esguio, ele não me escutou. Apenas me disse: 'Não, mas veja como Sissi é encantadora! Ela é linda como um botão de rosa, e que coroa esplêndida é o cabelo que emoldura seu rosto; ela é uma visão. Como alguém pode não amá-la, com aqueles olhos afetuosos e os lábios doces como morango?'. Meu filho enfeitiçado não consegue ver que Sissi é apenas uma criança!", Diário de Sophie , sogra de Sissi. - P.129


Eu demorei na minha leitura, pois cada página era uma onda de emoções que tinham de serem absorvidas (querendo ou não). Terminei a leitura com um peso no coração de que Sissi e Franz mereciam que ela tivesse tido tempo de, pelo menos, escrever uma resposta à última carta dele, mas a vida é incerta, ninguém sabe quando será o último minuto

"Se ao menos você nunca tivesse visto uma sela."

Fraz Joseh para Sissi - P. 269

"- Minha querida esposa, eu aprendi há muito tempo que tenho a mesma capacidade de impedir que uma rolha escape da garrafa de champanhe que tenho de segurar você na corte - Franz constatou como se fosse uma piada, e pelo brilho nos olhos claros dele, Sissi percebeu uma recém-descoberta descontração no marido. Eles se entendiam e, mais uma vez, tinham concedido a liberdade um ao outro." - P. 315

Os personagens "secundários" são muito bem escritos, e o livro conseguiu passar a importância de cada um na vida de Sissi. Apesar de ser um livro sobre a Imperatriz, foi possível conhecer um pouco de todos eles.

"Andrássy consentiu, sem se surpreender. Ele a conhecia bem o bastante para saber que ela emendava cada mágoa ou decepção com uma fuga. Sissi enfrentava sofrimentos fugindo da corte, onde não tinha permissão para chorar. - Para onde vai? - ele perguntou.

...

- ... Preciso ir para algum lugar muito, muito distante. Algum lugar em que não me conheçam, e onde eu não conheça ninguém. Algum lugar em que tudo seja novo. Novo e intocado por lembranças.

- Existe um lugar assim? - ele perguntou.

- Eu não sei - Sissi respondeu, seus olhos encontrando os dele pela última vez. - Mas se existir, eu vou encontrar." - P. 190


Sissi, A Imperatriz Solitária é um romance para ser degustado, ser apreciado vivenciando todos os sentimentos que emanam do livro. Muito bem escrito e envolvente.


"- A imperatriz não falhou com ele. Mas... eu acho que... talvez você tenha sido mais uma linda aparição do que uma mãe....
- O que você quer dizer com isso?
Marie Fetetics suspirou alto.
- Você tem sido como uma fada para ele. Você vem, depois some, e então volta, para depois sumir de novo. Mas você sempre parte antes de poder fazer sua mágica, que é muito necessária." - P. 344


A Editora Gutenberg foi espetacular em todos os pontos: capa, tradução, revisão,  correção e diagramação. Que todas as Editoras sigam esse exemplo. Nada melhor do que ler um livro sem nenhum erro.

Tenho que confessar que esse livro foi o que eu tive mais dificuldades para selecionar citações para incluir na resenha, pois eu marquei quase o livro todo.

Impossível ler Sissi, A Imperatriz Solitária e não ficar apaixonado pelo livro e pela história.

"... Ela olhou de uma filha para a outra. Nenhuma das suas garotas era linda. Mas as duas eram felizes. O que era melhor do que ser linda., Sissi pensou; elas tinham sorte pela aparência comum. Beleza não era um dom para se cobiçar. A beleza tinha sido lhe dada aos montes, mas não lhe trouxe nenhuma felicidade. Não lhe permitiu ter paz." - P. 372



0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas ILUSÕES!

 
Copyright 2009 Ilusões Noturnas