sexta-feira, 29 de maio de 2015

Resenha: Ligeiramente Maliciosos - Mary Balogh - Editora Arqueiro



Ligeiramente Maliciosos
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Categoria: Romance de época
ISBN: 978-85-8041-393-9
288 Páginas
1ª Edição - 2015


Sinopse

Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.

Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.

Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.

Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?

Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.


Minhas Impressões

Acabei agorinha o livro, e estou com o mesmo sentimento de quando acabei de ler o primeiro livro da série, Ligeiramente Casados – AMEI!

Este segundo livro da série Os Bedwyns começa exatamente onde o primeiro terminou: Rannulf, o terceiro irmão Bedwyn, indo visitar a avó, Lady Beamish, que requisitou a presença dele. E são os acontecimentos durante o trajeto dele até Grandmaison Park que desencadeou todos os demais fatos do livro, tornando a estória única e linda.

Confesso à vocês que antes de iniciar a minha leitura, eu li alguns (poucos) comentários de que o livro não era tão bom, ou de que o primeiro livro era bem melhor, por isto quando comecei a ler, foi sem nenhuma pretensão e me surpreendi - as minhas expectativas foram super excedidas. Mais uma vez a Mary Balogh deu um show de escrita e desenvolvimento da estória; pegou um tema comum – a moça pobre e o homem rico que se apaixonam – e transformou em uma estória única.

Lord Rannulf Bedwyn é descrito fisicamente por Judith Law como sendo a imagem de um Viking (confesso que me apaixonei por esse nesse momento hahahahah), mas ele vai muito além de beleza – é um homem inteligente, educado, galante, gentil, que corre atrás do que quer, e que apesar de estar meio sem rumo na vida (quando vocês lerem o livro entenderão), ele toma as rédeas da própria vida e a coloca no caminho certo.

Judith Law é a típica moça pobre e decente, que sonha com um amor verdadeiro, e que foi ensinada que tinha que sempre saber o seu lugar (que teoricamente era abaixo da maioria das pessoas) e que era feia. - Sabe quando dizem que se você repetir uma mentira várias vezes, ela pode acabar se tornando realidade? Foi isto que o pai de Jude fez com ela, falou tanto que ela era feia, que quando lhe contaram a verdade, ela demorou de acreditar. Judith é uma moça excelente, de personalidade forte e de coração enorme, apesar de que as vezes é um pouco cabeça dura.




Os dois personagens principais são lindos juntos, são maduros, não têm frescuras, nem chatices, amei o desenvolvimento da estória deles. Os personagens secundários são muito bem escritos e deixam a estória bem melhor - fiquei encantada com alguns deles, como por exemplo a avó de Jude, a avó de Ralf, os irmãos de Ralf.

O livro é lindo de todas as formas: a estória, a capa, a diagramação, a tradução e até a revisão (mesmo eu tendo achado alguns errinhos bobos). Mais uma vez a Editora Arqueiro mostrou que faz a edição dos livros com um carinho especial para seus leitores.

Como vocês já perceberam, eu fiquei in love com o livro ahahahah e estou suuuuuper ansiosa pelo próximo!!!!

Boa leitura!!!!

5 comentários:

Bibi Santos disse...

Parabéns Paloma, ótima resenha... louca para lê esse livro!

Lia Christo disse...

Oi Paloma, que resenha fofa!
Eu gostei muito deste livro, e como você adorei o casal principal e suas avós. A autora soube levar o enrede de um jeito bem interessante e nada comum.
Eu não curti muito o primeiro livro da série, não consegui me conectar aos personagens principais, e por isso também não estava com muitas expectativas sobre este. Isso foi muito bom, porque o livro me encantou e agora estou ansiosa pelo próximo.
Bjus
Lia Christo
www,docesletras.com.br

Neyla Suzart disse...

Oi Paloma!
Eu amei demais esse livro! Minha resenha vai ao ar hoje e estou completamente apaixonada! <3 Se tornou, até agora, o meu preferido da série.
Judith foi uma personagem incrível, gostei dela logo de cara. E quanta coisa essa pobre criatura teve que aturar, viu? Aquela tia dela...só Jesus na causa! Estou mega ansiosa pela continuação, quero ver o que Freyja irá aprontar! hahaha
Beijos
Coisas de Meninas

Lay Almeida disse...

Papy, também amei demais esse livro!!! Gostei dos protagonistas desde o início e por isso nas primeiras páginas já estava arrebatada.
Sem dúvida concordo com Neylinha, para mim, até o momento, é o melhor da série!!!

beijinhos
De Tudo um Pouquinho

thaila oliveira disse...

pode surtar agora ou daqui a pouco?
sou apaixonada por estes romances de época e ja faz um tempo que acompanho o trabalho da Mary no face, com as multiplas divulgações! Estou conhecendo uma nova forma de escrever romance de época que esta me encantando! Mary tem um jeito especial de escrever
ja apaixonada
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas ILUSÕES!

 
Copyright 2009 Ilusões Noturnas